E-Zine Exclusivo para o Whastapp

Empreendedor X Tempo para crescer

foto_ramos Empreendedor X Tempo para crescer

Ramos de Souza Janones

Janones, é um empreendedor brasileiro apaixonado por empreendedorismo e tecnologia. Ao longo dos anos trabalhando com o desenvolvimento de softwares desktop desde a linguagem Clipper, passando pelo Delphi e atualmente com Java.

Optou pela formação de Publicidade e Marketing por sua segunda empresa de tecnologia ter participado do "boom" da internet nos anos 90 e na procura de melhorar seus conhecimentos em negócios.

Em razão da principal formação e profundos conhecimentos em programação e banco de dados, é capaz de realizar o desenvolvimento de aplicativos web, desktop e mobile com maior criatividade e inovação que profissionais de desenvolvimento com uma formação única e mais especifica, dedicada somente ao desenvolvimento de softwares.

Com toda sua experiência com empresas de software, sua formação e paixão por negócios escreveu o livro "Marketing para Empresas e Profissionais de Software", publicado pela editora carioca Ciência Moderna em 2012. Além de outros livros sobre programação.
foto_ramos Empreendedor X Tempo para crescer

Neste artigo pretendo falar sobre administração do tempo para empreendedores. Muitos deles acabam por misturar a vida profissional – de empreendedor – com a vida pessoal, a empresa estagna, para de crescer. Ou seja, não dá mais conta dele e nem da empresa.  Além desses problemas um fator determinante é o empresário confundir o seu pró-labore com o caixa da empresa e passar a marcar reuniões fora do expediente, aos sábados e domingos. Se conhece pessoas assim, envie este artigo para ele, urgente!

Mas além disso há o técnico, que geralmente perdeu o emprego ou saiu do mesmo e resolveu montar sua empresa, mas continua um técnico, não um administrador. Diferente do empreendedor – na expressão mais pura de seu significado -, que encontrou uma oportunidade de negócio, elaborou o plane de negócios, todas suas estratégias e empreende naquele ramo de atividade que era mais uma oportunidade que simplesmente um desejo ou a falta de opções. Claro que aquele que enxergou uma oportunidade de mercado também tem a parte técnica e seu conhecimento, mas este último estará mais preparado que o primeiro.

O problema de empreendedores de tecnologia é que o técnico fala mais alto assumindo o controle da vida pessoal e da empresa. O técnico gosta de ser técnico e pensa que se não for ele, não sairá do jeito que deseja e fica acumulando funções, responsabilidades, ficando tarde na empresa e finais de semana, exercendo o papel de técnico e se esquecendo do papel primordial de uma empresa que é ter lucros, aumentar seus resultados. O resultado disto é stress, ansiedade e todos os sintomas mencionados no inicio deste artigo.

Claro que o papel de técnico é de extrema importância na empresa, isso não há dúvidas. Mas não seria o caso de delegar estas funções? Mas mesmo assim, você não gosta de outras funções da empresa, prefere ser um técnico? Então arrume um sócio que seja administrativo e estratégico.

Uma saída, além do sócio, é fazer uma lista de todas suas atividades da empresa, tempo gasto em cada uma das atividades e ver o que pode ser delegado e o que não pode ser. Se possível, passe algum tempo treinando pessoal, criando processos, automatizando funções, tudo para que você possa ter mais tempo para sua vida pessoal e sua empresa. Tente reduzir a sua função técnica em 70% pelo menos.

Eu, tenho que dizer, sou técnico, mas sempre separo  1 ou 2 dias da semana, sendo 4 ou 5 horas nestes dias para pensar o negócio: como aumentar as vendas, aumentar as receitas, o financeiro, cortar custos, oportunidades de negócios que possa participar, olhar a estratégia da empresa, atender clientes pessoalmente, olhar as metas, enfim, poder parar e ver a situação de todo o negócio.

O ideal é fugir da empresa nesses dias e horários: ficar em casa, alugar um escritório virtual, ir a um café. Como tempo o técnico vai dando lugar ao empreendedor e estará inspirado em planejamento, estratégia e delegação. Experimente.

Top
%d blogueiros gostam disto: