Treinamento Técnicas de Invasão

Facebook lança o React versão 16

mm

Ramos de Souza Janones

Janones, é um empreendedor brasileiro apaixonado por empreendedorismo e tecnologia. Ao longo dos anos trabalhando com o desenvolvimento de softwares desktop desde a linguagem Clipper, passando pelo Delphi e atualmente com Java.

Optou pela formação de Publicidade e Marketing por sua segunda empresa de tecnologia ter participado do "boom" da internet nos anos 90 e na procura de melhorar seus conhecimentos em negócios.

Em razão da principal formação e profundos conhecimentos em programação e banco de dados, é capaz de realizar o desenvolvimento de aplicativos web, desktop e mobile com maior criatividade e inovação que profissionais de desenvolvimento com uma formação única e mais especifica, dedicada somente ao desenvolvimento de softwares.

Com toda sua experiência com empresas de software, sua formação e paixão por negócios escreveu o livro "Marketing para Empresas e Profissionais de Software", publicado pela editora carioca Ciência Moderna em 2012. Além de outros livros sobre programação.
mm

O Facebook lançou a versão 16 da biblioteca React, adicionando algumas funcionalidades aguardadas pela comunidade e melhorias em relação a performance. A principal diferença nesta versão é que o React praticamente foi reescrito.

O front-end engineer do Facebook, Andrew Clark, escreveu no blog oficial do Facebook um post sobre lançamento do React 16, mostrando todas as novas funcionalidades, como o novo render e melhorias no tratamento de erros. Além da lista de funcionalidades que os desenvolvedores irão ter disponível, a maior novidade sobre a versão 16 é que ela foi reescrita.

No resumo sobre como a arquitetura mudou, Sophie Alpert, Gerente de Engenharia no Facebook, comentou:

É como trocar o motor de um carro em movimento!

Nós praticamente reescrevemos a parte interna do React mantendo a API pública sem modificações… Pelo fato de haver centenas de empresas (inclusive o Facebook) usando diariamente o React em produção, nós queremos que essas empresas adotem a nova versão sem ter que reescrever os componentes já implementados em React.

A equipe utilizou a técnica de feature flags para que o trabalho feito com React Fiber pudesse ser feito paralelamente com a versão non-Fiber. Usando testes unitários e rodando o novo código em produção, no “facebook.com” e no “messenger.com”, a equipe conseguiu ao poucos eliminar os defeitos e melhorar a funcionalidade do novo renderizador.

Aprenda React do Zero ao ProfissionalOs desenvolvedores podem encontrar algumas breaking changes. Clarks comentou que as incompatibilidades só acontecem em casos de uso atípicos, e por isso eles esperam que a maioria das aplicações não terão problemas de incompatibilidade com a nova versão.

O React 16 está disponível no npm, no yarn, e uma versão UMD que pode ser obtida através do site oficial. Como divulgado pelo InfoQ, agora o React estará usando a licença MIT. Os desenvolvedores que não pretendem realizar a atualização para a versão do React 16, podem utilizar a versão 15.6.2 que já possui o novo termo de licença.

Compartilhe.

PinIt
Top
%d blogueiros gostam disto: