E-Zine Exclusivo para o Whastapp

Padrões de Código Java do Google

foto_ramos Padrões de Código Java do Google

Ramos de Souza Janones

Janones, é um empreendedor brasileiro apaixonado por empreendedorismo e tecnologia. Ao longo dos anos trabalhando com o desenvolvimento de softwares desktop desde a linguagem Clipper, passando pelo Delphi e atualmente com Java.

Optou pela formação de Publicidade e Marketing por sua segunda empresa de tecnologia ter participado do "boom" da internet nos anos 90 e na procura de melhorar seus conhecimentos em negócios.

Em razão da principal formação e profundos conhecimentos em programação e banco de dados, é capaz de realizar o desenvolvimento de aplicativos web, desktop e mobile com maior criatividade e inovação que profissionais de desenvolvimento com uma formação única e mais especifica, dedicada somente ao desenvolvimento de softwares.

Com toda sua experiência com empresas de software, sua formação e paixão por negócios escreveu o livro "Marketing para Empresas e Profissionais de Software", publicado pela editora carioca Ciência Moderna em 2012. Além de outros livros sobre programação.
foto_ramos Padrões de Código Java do Google

O Google liberou recentemente sua lista completa de definições de padrões de código para código-fonte Java. São regras definitivas sobre código Java que devem ser seguidas universalmente dentro do Google. Esta lista contempla formatação de código assim como outros tipos de convenções e padrões de código.

O documento é divido em seis seções principais: Fundamentos de Arquivos Fonte, Estrutura de Arquivo Fonte, Nomenclatura, Práticas de Programação e Javadoc. A seção de Fundamentos de Arquivos Fonte fala sobre nomes e codificação de arquivos, caracteres de espaço e caracteres especiais. A seção sobre Estrutura de Arquivos Fonte fala sobre informação de licença, declarações de pacotes e import e ordem de membros de uma classe. A seção de Formatação discute sobre chaves, indentação, tamanho da linha, espaços em branco, parênteses, enums, vetores, declarações de switch, anotações, comentários e modificadores. A seção sobre Nomenclatura fala sobre identificadores (pacote, classe, método, constante, campo, variáveis locais, tipos de variável) e CamelCase. A seção sobre Práticas de Programação fala sobre @Override, exceções, membros estáticos e finalizers. A seção sobre Javadoc fala sobre como formatar o Javadoc e onde ele é necessário.

Abaixo segue alguns itens presentes no guia:

  • Nenhuma declaracão de importação com coringas;
  • Sobrecargas aparecem em sequência;
  • Chaves são usadas mesmo quando o corpo do código é vazio ou contém somente uma declaração;
  • Indentação com dois espaços;
  • O limite de colunas são de 80 à 100 caracteres;
  • Sem declarações de vetores no estilo C;
  • A declaração default no switch é obrigatória;
  • Modificadores aparecem na ordem recomendada pela Especificação da Linguagem Java;
  • Constantes usam LETRAS_MAIÚSCULAS. Note que toda constante é um campo final e estático, porém nem todos os campos finais e estáticos são constantes.

Para uma leitura completa, leia o Google Java Style. Também existe o guia oficial Convenções de Código para a Linguagem de Programação Java da Oracle. O Google também possui guias de estilo para outras linguagens como C++, Objective-C, Python, Sheel, HTML/CSS, JavaScript e Lisp.

Top
%d blogueiros gostam disto: