Com US$ 190 mi, criadora do Pokémon Go lança jogo de Harry Potter em 2019

Com US$ 190 mi, criadora do Pokémon Go lança jogo de Harry Potter em 2019

11 de janeiro de 2019 1 Por Ramos de Souza Janones

A desenvolvedora de jogos em realidade aumentada já captou mais de 400 milhões de dólares em investimentos

Se depender dos esforços financeiros da desenvolvedora de software Niantic, usuários que passaram horas no jogo para celular Pokémon Go logo terão outro vício para chamar de seu. A empresa, conhecida por seus gamesde smartphone dotados de realidade aumentada, está desenvolvendo um jogo inspirado na série de livros e filmes Harry Potter.

Neste começo de ano, a Niantic reforçou a novidade ao confirmar ter recebido um investimento de 190 milhões de dólaresA especulação sobre a negociação corre desde dezembro do ano passado e envolveu investidores como o fundo focado em mídia e tecnologia Institucional Venture Partners (IVP), a gigante de tecnologia Samsung e a aXiomatic Gaming, que investe em iniciativas de esportes eletrônicos (esports). Ao todo, a desenvolvedora já recebeu 415,6 milhões de dólares em aportes e está avaliada em 3,9 bilhões de dólares, segundo o Wall Street Journal. Ou seja, é há tempos um unicórnio, nome dado às startups avaliadas em mais de um bilhão de dólares.

Vai gostar: Realidade Aumentada – O guia

Bruxinhos tecnológicos

O novo título da Niantic, chamado Harry Potter: Wizards Unite, é uma joint venturecom os estúdios Warner Bros. A aposta não é subjetiva: a franquia Harry Potter gerou 15 bilhões de vendas nas últimas duas décadas, valor que incluiu alguns games.

O diferencial da Niantic para os jogos anteriores será não apenas ter o celular como plataforma, mas fazer uso da tecnologia de realidade aumentada. Os jogadores poderão imitar os bruxos da franquia Harry Potter, aprendendo mágicas e explorando seus arredores para encontrar e lutar contra criaturas mágicas e inimigos. Harry Potter: Wizards Unite deverá ser lançado ainda em 2019.

Pokémon Go: mais vivo do que nunca

A Niantic começou em 2010 e, dois anos depois, lançou seu primeiro jogo. O Ingress usava localizações, como o Pokémon Go. A ideia era fazer seus usuários saírem do sofá de casa e procuraram pontos turísticos locais, de estátuas a parques.

Curso Desenvolvimento de Games, completo.

A desenvolvedora só explodiu em julho de 2016, quando se associou à empresa japonesa de jogos familiares Nintendo e sua The Pokémon Company, responsável pela comercialização e licenciamento da franquia de bichinhos capturáveis. No game para smartphone, os usuários devem caminhar para coletar todos os pokémons. No meio do caminho, fazem como no Ingress e exploram pontos turísticos.

Leia também: O mercado de desenvolvimento de Games no Brasil

Ramos de Souza Janones

Janones, é um empreendedor brasileiro apaixonado por empreendedorismo e tecnologia. Ao longo dos anos trabalhando com o desenvolvimento de softwares desktop desde a linguagem Clipper, passando pelo Delphi e atualmente com Java.

Optou pela formação de Publicidade e Marketing por sua segunda empresa de tecnologia ter participado do "boom" da internet nos anos 90 e na procura de melhorar seus conhecimentos em negócios.

Em razão da principal formação e profundos conhecimentos em programação e banco de dados, é capaz de realizar o desenvolvimento de aplicativos web, desktop e mobile com maior criatividade e inovação que profissionais de desenvolvimento com uma formação única e mais especifica, dedicada somente ao desenvolvimento de softwares.

Com toda sua experiência com empresas de software, sua formação e paixão por negócios escreveu o livro "Marketing para Empresas e Profissionais de Software", publicado pela editora carioca Ciência Moderna em 2012. Além de outros livros sobre programação.
Sumário
Com US$ 190 mi, criadora do Pokémon Go lança jogo de Harry Potter em 2019
Nome do artigo
Com US$ 190 mi, criadora do Pokémon Go lança jogo de Harry Potter em 2019
Descrição
A desenvolvedora de jogos em realidade aumentada já captou mais de 400 milhões de dólares em investimentos
Autor
Nome
Ramos da Informática
Logo
LEIA TAMBÉM:  Protegendo a identidade cibernética de seu filho