Kotlin agora é uma linguagem oficial no Android

Kotlin agora é uma linguagem oficial no Android

7 de junho de 2017 0 Por Ramos de Souza Janones
Como vender Software - Seja desktop, web ou MobilePowered by Rock Convert

A Google adicionou o Kotlin à limitada lista de linguagens de programação suportada para o desenvolvimento Android. Até então, apenas Java e C++ faziam parte dessa lista. Dentre as razões para a escolha do Kotlin, a Google mencionou o fato da linguagem “ser concisa, expressiva e projetada para ser type-safe e null safe” e também o fato de que “vários desenvolvedores Android também consideram que Kotlin torna o desenvolvimento mais ágil e divertido”.

Primeiramente, o target para JavaScript não é mais experimental e suporta todos os recursos de linguagem do Kotlin, uma grande parte da biblioteca padrão, assim como a interoperabilidade com o JavaScript. Isso permite que você migre o frontend do browser das suas aplicações, enquanto continua a usar frameworks modernos para desenvolvimento JavaScript, como o React.

Em segundo lugar, estamos apresentando suporte para as coroutines. Como uma alternativa leve às threads, as coroutines permitem backends muito mais escaláveis de aplicações, suportando cargas maciças de trabalho em uma única instância da JVM. Além disso, as coroutines são uma ferramenta muito expressiva para implementar comportamentos assíncronos, o que é importante para a criação de interfaces de usuário responsivas em todas as plataformas.

Diferenças entre Java e Kotlin

Outra razão importante é o fato do Kotlin ser uma linguagem que se integra totalmente ao Java e roda na JVM. Além disso, também é possível invocar código em C++/Android já que ela suporta JNI por meio de modificadores de acesso externo no código-fonte. A partir do código-fonte é possível gerar bytecode para a JVM ou código-fonte Javascript.

Powered by Rock Convert

Anteriormente, os desenvolvedores Android tinham que instalar um plugin para o Android Studio para programar em Kotlin. A partir de agora, o Android Studio 3.0 oferece suporte completo ao Kotlin, incluindo refatoramento de código suportado pela IDE, auto-complete, lint (análise de código), depuração e muito mais. O Android Studio 3.0 foi recentemente anunciado no Google I/O 2017, mas por enquanto ainda é um canary preview release. Mais alguns meses serão necessários até que ele esteja pronto para o uso geral.

E-Book: Desenvolvedor Kotlin Android

Uma das funcionalidades do Kotlin que facilita a sua adoção é sua interoperabilidade com Java. O código Java pode ser chamado a partir do Kotlin ou código pode ser chamado a partir do Java, e um projeto Android pode incluir arquivos Kotlin e Java. É possível até mesmo converter código Java para Kotlin. Os desenvolvedores não são forçados a fazer uma mudança brusca para, sendo possível continuar a desenvolver em Java e ir explorando o Kotlin aos poucos. Aqueles que gostarem da nova linguagem podem utilizá-la em seus projetos.

Como o código é compatível com a JDK 6, ele funciona em todas as versões de Android, incluindo as mais antigas. As co-rotinas são suportadas pelo Android, mas como esta é uma funcionalidade experimental, a Google não garante nada sobre o seu futuro. Seu futuro dependerá de como a linguagem irá evoluir.

A Google mencionou que estão trabalhando com a JetBrains para transferir a responsabilidade pela manutenção e evolução da linguagem para uma organização não-lucrativa. Embora a linguagem seja open-source, uma organização dessa natureza passa a garantir que o futuro da linguagem não está nas mãos de apenas uma empresa. Isso indica que a Google poderá se envolver na evolução da linguagem, algo bastante positivo.

» MundoJS » Kotlin

Siga os bons!
Últimos posts por Ramos de Souza Janones (exibir todos)
vote
Article Rating
LEIA TAMBÉM:  Ferramentas do Google para desenvolvimento em C/C++ no Android