Começando a programar em Python – Parte 3

Começando a programar em Python – Parte 3

22 de julho de 2019 0 Por Ramos de Souza Janones

Se você está chegando neste artigo por acaso, pode conferir as partes 1 e 2 antes de continuar lendo este artigo. Para você que já vem acompanhando hoje vamos falar sobre operações matemática e none.

Embora ainda estejamos cobrindo o básico, a boa notícia é que, depois de hoje, você poderá escrever um programa que resolverá problemas de matemática, seja do Kindergarten ou de cálculos financeiros avançados usando uma fórmula.

Preliminares 

Você precisará entender o conceito de ordem de operações matemáticas.

Se a aula de matemática foi há muito tempo para você, aqui está a ordem:

  • Parêntese (de dentro para fora)
  • Expoentes da esquerda para a direita
  • Multiplicação da esquerda para a direita
  • Divisão da esquerda para a direita
  • Adição da esquerda para a direita
  • Subtração da esquerda para a direita

É isso aí!

Operações matemáticas em Pyhton

Desde que você chegou ao terceiro ano, você já viu a maioria dos operadores na programação.

Evento gratuito de tecnologia: inscreva-se na 3ª edição do Dev Summit:

  1. Vem ai a 3ª edição do maior evento hands-on de desenvolvimento de software do Brasil. Vamos apresentar tecnologias, ferramentas e práticas em mais de 20 horas em sessões ao vivo com profissionais de referência em Full Stack, Flutter, Angular, React e muito mais.
  2.  



    Vamos dar uma olhada naqueles que você já conhece:

    # Operações matemáticas
    # Soma
    sum = 10 + 20               # 30
    # Subtração
    difference = 100 - 75       # 25
    # Multiplicação
    product = 20 * 5            # 100
    # Divisão
    quotient = 15 / 3           # 5
    # Divisão pelo piso
    quotient = 15 // 2          # 7, com apenas um '/' o resultado é 7.5
    # Expoente
    result = 3 ** 5             # 243
    # Comparação
    # Maior que
    result = 3 > 4              # False
    # Menor que
    result = 3 < 4                            # True
    # Igual à
    result = 3 == 4                           # False
    # Maior ou igual à
    result = 3 >= 4                           # False
    # Menor ou igual à
    result = 3 <= 4                           # True
    # Não igual para
    result = 3 != 4                           # True
    # Inverso(menos)
    result = -(-100)                          # 100
    result = -(100)                           # -100
    
    # Operações de Lógica
    # And - todos os elementos devem ser True, não 0 ou uma string vazia.
    result = True e False                   # False
    # Or - qualquer elemento deve ser True, não 0 ou uma string vazia
    result = True or False                    # True
    # Not
    result = not True                         # False
    # Is -Identidade (aponta para o mesmo objeto)
    result = 1 is True                        # True
    # In - Associação (reside no intervalo, lista ou coleção)
    my_list = ['eggs', 'milk', 'cheese']
    result = 'milk' in my_list                # True

    Coisas fáceis, certo? Agora vamos ver um que você provavelmente não está familiarizado:

    # Restante - também conhecido como módulo
    result = 15 % 10                          # 5

    ESTÁ BEM. esse último foi estranho. É o meu favorito porque nos permite fazer todos os tipos de matemática legal que normalmente causariam problemas. Por exemplo, se quiséssemos atribuir um número a cada letra do alfabeto e quiséssemos a 28ª letra (espera, o quê?). Sim, a 28ª letra. Bem, a 28ª letra seria “B”, assumindo que voltamos para o começo. Podemos conseguir isso com %. Poderíamos escrevê-lo desta forma value = 28 % 26. O value deveria então ser igual a 2, que a segunda letra do alfabeto a letra “B”. Foi assim que a cifra de César foi feita; a cifra de Vigenère foi desenvolvida da mesma maneira mais tarde.

    Os operadores são usados ​​com freqüência na programação. É como os programas sabem como fazer as coisas. Podemos até usar o operador de adição para mais do que apenas matemática. Por exemplo, podemos usá-lo para concatenar strings juntas.

    first_name = "Ramos"
    last_name = "Janones"
    
    full_name = first_name + " " + last_name     # Ramos Janones

    Observe que eu usei o nome da variável, enquanto eu poderia ter digitado apenas o seguinte:

    full_name = "Ramos" + " " + "Janones"

    Isto mostra como podemos usar variáveis ​​e constantes para manter os valores, por isso, não precisamos continuar digitando. Tenho certeza de que você notou que first_name e last_name são mais longos que o valor que possuem. Eu poderia mudar o exemplo para ter um sobrenome de Supercalifragilisticexpialidocious, mas vamos manter as coisas simples. Tanto o código do Visual Studio quanto o PyCharm têm um preenchimento automático integrado que é absolutamente um salva-vidas, mas além disso, nem sempre sabemos qual será o valor de first_name ou last_name. Quando usamos o nome da variável no lugar, sempre podemos ter certeza de que temos o primeiro nome, seguido por um espaço, seguido pelo sobrenome.

Uma maneira abreviada de adicionar, subtrair, multiplicar e dividir é anexar o operador ao operador de atribuição (você ainda pode concatenar cadeias usando esse método usando o operador de adição):

first_number = 1
second_number = 2
first_number += second_number               # 3
first_number *= second_number               # 2
first_number -= second_number               # -1 
first_number /= second_number
first_number /= second_number               

name = "Janones"
last_name = "Ramos"name += " " + last_name                    # Ramos Janones

Espero que você já tenha desistido e talvez tenha tentado explorar sozinho. Praticar é sempre bom.

None

None é especial. Isso significa que não existe. Se você vem de outras linguagens de programação é o equivalente à null ou nil.

None não significa que seja 0, isto significa sem valor. Para ilustrar isso, vamos supor que você tenha um caderno com 200 folhas, preencheu todo seu caderno, mas arrancou todas as folhas e jogou fora, ficando apenas o caderno, sem folhas. Não significa que ainda não exista o caderno, mas não tem folhas e nem conteúdos mais. 

Enquanto o caderno pode ser representativo de uma variável page_count, mantendo o número de páginas que atualmente residem no caderno. Quando o caderno atingiu 0 páginas, não foi mais útil para nós, então descartamos o caderno, em Python, seria assim:

del page_count

Tudo o que temos agora é uma mesa vazia que representa o nosso programa. Podemos perguntar o seguinte para determinar se o caderno (page_count) ainda existe:

notebook_status = page_count is not None         # False

Agora quero falar algo importante sobre None usando um exemplo:

page_count = None # isso NÃO é o mesmo que del page_count

Porque? None é um tipo chamado NoneType. É como atribuir  null ou nila uma variável, exeto que ainda manteremos uma referencia ao valor, que ficará armazenado ainda na memória.  Se não quiser mais na memória então utiliza del.

Resumo

Uau, isso é muito para hoje! Respire fundo. Espero que você tenha aprendido um pouco sobre alguns dos operadores que o Python tem a oferecer.

Também aprendemos sobre o tipo None, por que podemos usar esse tipo e um método alternativo quando você deseja liberar memória.

O que vem a seguir

No próximo tutorial da série, vamos cobrir as tomadas de decisão e loops. É aqui que as coisas começam a se juntar e nos divertimos um pouco. Não se esqueça de praticar entre as aulas. Na programação, praticar é o caminho mais correto para o aprendizado.

VOCÊ ESTÁ NAS SEÇÕES:  Programação » Python

votes
Article Rating

LEIA TAMBÉM:  Visual Studio Code Online: escreva, teste e depure online.

E-Zine Ramos da Informática

* indicates required

View previous campaigns.