Realidade Aumentada – O guia

Realidade Aumentada – O guia

7 de janeiro de 2019 1 Por Ramos de Souza Janones
Powered by Rock Convert

Este artigo tem como objetivo ser um guia para quem deseja entrar no mercado de realidade aumentada em aplicações Android, iPhone e diversas plataformas. Conhecendo o mercado, suas características, ferramentas, tecnologias, cursos recomendados e os principais SDKs. 

Pontos Principais

  • Embora muitas pessoas considerem a RA (Realidade Aumentada) apenas uma tecnologia de entretenimento, ela é amplamente usada em vários setores, como saúde, comércio eletrônico, arquitetura e muitos outros.
  • Existem duas grandes classes de aplicativos RA: aplicativos baseados em marcadores e aplicativos baseados em localização. Os aplicativos baseados em marcadores usam marcadores predefinidos para acionar a exibição de sobreposições de RA na parte superior da imagem. Os aplicativos baseados em localização usam informações de GPS, acelerômetro ou bússola para exibir objetos RA em cima dos objetos físicos.
  • Para escolher um SDK de RA, os critérios mais importantes a considerar são: custo, plataformas suportadas, reconhecimento de imagem e suporte de rastreamento, suporte ao Unity, suporte ao OpenSceneGraph, GPS, etc.
  • Este artigo fornece uma tabela útil resumindo todas as principais características e recursos de seis kits de ferramentas de RA amplamente disponíveis.

A realidade aumentada (RA) se tornou a nova tendência no mundo digital a ponto de ser difícil encontrar uma pessoa que não esteja familiarizada depois do boom que Pokémon Go trouxe para a vida do usuário móvel médio. Embora muitas pessoas considerem a RA apenas uma tecnologia de entretenimento, a RA já é amplamente usada em vários setores, como saúdecomércio eletrônicoarquitetura e muitos outros. Este artigo vai quebrar esse estereótipo.

O potencial da RA é perfeito e as marcas já estão utilizando essa tecnologia em seus negócios para fornecer uma nova experiência de usuário. As empresas implementam a RA para criar demonstrações de produtospublicidade interativa e fornecer informações em tempo real aos clientes. Ficou provado que quando as pessoas tocam ou interagem com um produto, são mais propensas a comprá-lo devido ao vínculo emocional estabelecido.

De acordo com uma previsão da Statista, o mercado de realidade aumentada e virtual deverá atingir o tamanho de US$ 215 bilhões em 2021. Por ser um mercado em rápido crescimento e com enorme potencial, a RA atrai grandes corporações como Google, Apple, Facebook, etc., bem como empresas menores.

O mercado de realidade aumentada e virtual deverá atingir o tamanho de US$ 215 bilhões em 2021.

Realidade Aumentada no Brasil

A realidade aumentada vem crescendo exponencialmente no Brasil também, acompanhando o mundo. Nesta repostagem do Mundo SA, lá em 2016, vemos já seu uso. A tendência para 2019 até 2021 é ter mais aplicações e empresas.

Este artigo visa ajudar os desenvolvedores a criar seu primeiro aplicativo RA, resumindo as informações sobre os kits de desenvolvimento de software (SDKs) mais populares e úteis. Além disso, listamos os critérios aos quais é preciso prestar atenção ao criar aplicativos de realidade aumentada.

Qual a diferença entre realidade virtual e realidade aumentada?

A realidade aumentada (ou AR, de Augmented Reality) e a realidade virtual (ou VR, de virtual reality) podem se confundir. Ambas figuram no noticiário de tecnologia há anos como promessas de oferecer uma nova forma de se comunicar, jogar e navegar, mas as duas ainda seguem sendo vistas como vanguarda por quem as adota em seu projetos.

O que é realidade virtual?

A VR, ou realidade virtual, é sobre mundo digital. É quando as imagens e sons ao seu redor são substituídos por conteúdo virtual, gerados e geridos por computador. Esse “ambiente falso”, feito com elementos gráficos, pode ser muito semelhante ao mundo real, é verdade.

O VR é capaz de envolver você em 360 graus e em três dimensões para transmitir uma ilusão (como em um videogame ou em uma transmissão de uma partida de basquete em 360 graus) ainda que esses espaços sejam parcialmente ou totalmente navegáveis e interativos e, conforme você se move e usa suas mãos, pode até manipular os objetos.

Ou seja, a realidade virtual é uma interface avançada, que permite um usuário usar, jogar ou ver algo. O objetivo é recriar ao máximo as sensações de “realidade”, permitindo interação com objetos virtuais, em tempo real, sem conexão com o físico.

Este é um vídeo do Jason Silva, futurologo, sobre o futuro da Realidade Virtual e Realidade Aumentada, que vale a pena assistir, mesmo não sendo legendado em português, que ele gravou agora em Março de 2019:

O que é realidade aumentada?

AR, ou realidade aumentada, é sobre o mundo real. É quando você olha para um ambiente que existe e vê elementos sobrepostos, com informações e gráficos específicos de uma localização, por exemplo. Vale notar que isso não é a mesma coisa que usar um Google Glass, que apenas exibe informações diante dos seus olhos sem vincular isso com dados de locais ou fazer com que sejam relevantes naquele espaço.

Em resumo: é a integração de informações virtuais (na tela) e o mundo real.

A realidade aumentada pode ser definida como um sistema que:

  • Combina elementos virtuais com um ambiente real;
  • É interativa e tem processamento em tempo real;
  • É concebida e exibida em três dimensões;

Leia também: Com US$ 190 mi, criadora do Pokémon Go lança jogo de Harry Potter em 2019

Quais tipos de aplicativos de Realidade Aumentada existem?

Antes de iniciar o desenvolvimento de um aplicativo de realidade aumentada, é preciso escolher entre duas categorias amplas: aplicativos baseados em localização e aplicativos baseados em marcadores. Abaixo, discutimos brevemente as diferenças de cada um.

Aplicações baseadas em marcadores (marker-based)

Os aplicativos baseados em marcadores são baseados no reconhecimento de imagem. Usam marcadores pretos e brancos como gatilhos para exibir o conteúdo da RA. Para ver o componente aumentado, é preciso apontar a câmera na posição de um marcador em qualquer lugar ao seu redor. Depois que o dispositivo reconhecer o marcador, um aplicativo sobrepõe os dados digitais nesse marcador e será possível ver o objeto aumentado.

Ao criar um aplicativo baseado em marcadores, devem ser fornecidas as imagens ou seus descritores de antemão para simplificar o processo de pesquisa quando os dados da câmera estão sendo analisados. Em outras palavras, os objetos já estão codificados em seu aplicativo, por isso são mais fáceis de detectar. Não é de admirar que a maioria dos aplicativos de RA sejam baseados em marcadores, sendo especialmente populares para publicidade.

Aplicações baseadas em localização (location-based)

Os aplicativos de RA baseados em localização funcionam sem marcadores. Detectam a posição do usuário com a ajuda de um GPS, um acelerômetro ou uma bússola digital e sobrepõem os objetos de realidade aumentada em cima de lugares físicos reais. O mais famoso aplicativo baseado em localização certamente é o Pokémon Go.

Esses aplicativos podem enviar notificações ao usuário com base em sua localização para fornecer um novo conteúdo de RA relacionado a um determinado local. Por exemplo, um aplicativo pode fornecer recomendações sobre os melhores bares próximos e mostrar como chegar lá. Como um exemplo adicional, um aplicativo pode lhe ajudar a encontrar seu carro dentro de um enorme estacionamento usando o GPS.

Quais são os principais critérios para escolher um SDK de Realidade Aumentada?

Quando se trata de escolher um kit de desenvolvimento, é fácil ficar frustrado com o número de ferramentas disponíveis. Para escolher o SDK mais adequado ao seu projeto, verifique se é oferecido suporte a todos os recursos exigidos pelo aplicativo. A seguir, detalhamos os principais pontos a serem considerados.

Custo

O preço é a primeira marca distintiva de um SDK para RA. Para aqueles que querem experimentar o desenvolvimento de RA pela primeira vez, as melhores opções são os SDKs gratuitos de código aberto, que estão abertos a contribuições e podem ser estendidos com novos recursos propostos pelos desenvolvedores.

Os SDK pagos na maioria dos casos oferecem vários planos de preços, dependendo das necessidades do usuário. Por acaso, os níveis gratuitos têm possibilidades limitadas e devem ser uma “versão demo” do produto completo. Construir um aplicativo complexo com conteúdo grande e dinâmico provavelmente exigirá uma licença comercial; esteja pronto para pagar!

Plataformas

Se planeja desenvolver seu aplicativo para iOS ou Android, não haverá problemas ao escolher um kit de ferramentas de realidade aumentada, já que quase todos dão suporte a ambos. Enquanto isso, a escolha de ferramentas compatíveis com o Windows ou o macOS é bastante pequena. Ainda assim, é possível criar seu aplicativo para computadores Windows ou smartphones usando um kit de desenvolvimento de realidade aumentada que suporte a Plataforma Universal do Windows (UWP).

Reconhecimento de imagem

Esse recurso é obrigatório para qualquer aplicativo RA, pois permite identificar objetos, lugares e imagens. Para este fim, smartphones e outros dispositivos usam a visão do dispositivo, juntamente com câmera e software de inteligência artificial para rastrear imagens que podem ser posteriormente sobrepostas com animações, som, conteúdo HTML etc.

Reconhecimento e rastreamento 3D

O reconhecimento e rastreamento de imagens em 3D é um dos recursos mais valiosos de qualquer SDK para RA. Devido ao rastreamento, um aplicativo pode “entender” e aprimorar os grandes espaços ao redor do usuário dentro de grandes edifícios, como aeroportos, estações de ônibus, shoppings, etc. Os aplicativos que suportam isso podem reconhecer objetos tridimensionais como caixas, copos, cilindros, brinquedos, etc.

Atualmente, essa tecnologia é usada em jogos para dispositivos móveis e no comércio eletrônico.

Suporte ao Unity

O Unity é conhecido por ser o mecanismo de jogo mais popular e poderoso do mundo. Embora geralmente seja usado para desenvolver jogos de computador, também pode ser usado para criar aplicativos de RA com efeitos poderosos. Se pretende criar uma experiência de ponta ou estender uma ideia mais tradicional com novas técnicas, uma ferramenta multiuso como o Unity permite que ambas sejam implementadas.

 

LEIA TAMBÉM:  SLACK: CONHEÇA A FERRAMENTA QUE REVOLUCIONOU A INTEGRAÇÃO E A PRODUTIVIDADE DE EQUIPES

Suporte OpenSceneGraph

OpenSceneGraph é um kit de ferramentas gráficas 3D de código aberto (uma interface de programação de aplicativos). É usado por desenvolvedores de aplicativos para jogos de computador, realidade aumentada e virtual, visualização científica e modelagem.

Suporte a nuvem vs Armazenamento local

Ao desenvolver aplicativos móveis com RA, é preciso decidir se os dados do usuário serão armazenados localmente ou na nuvem. Essa decisão é principalmente motivada pelo número de marcadores que serão criados. Se planeja adicionar um grande número de marcadores ao seu aplicativo, considere armazenar todos esses dados na nuvem. Caso contrário, seu aplicativo usará muito armazenamento no dispositivo. Além disso, ter uma ideia do número de marcadores que seu aplicativo usa também é importante porque alguns SDKs de realidade aumentada suportam uma centena de marcadores, enquanto outros oferecem suporte a milhares.

Por outro lado, o armazenamento de marcadores localmente (ou seja, no dispositivo) permite que os usuários executem seu aplicativo de realidade aumentada off-line, o que pode ser conveniente, pois nem sempre haverá dados móveis ou Wi-Fi disponíveis.

Suporte a GPS (geolocalização)

Se for criar um aplicativo de RA baseado em localização, a geolocalização é um recurso fundamental que deve ser suportado pela ferramenta de RA que vai usar. O GPS pode ser usado tanto em jogos de RA como Pokémon Go, como também em aplicativos feitos para sobrepor dados em alguns locais próximos (por exemplo, para encontrar o restaurante mais próximo).

Suporte SLAM

SLAM significa “Localização e Mapeamento Simultâneos”. É um algoritmo que mapeia o ambiente onde o usuário está localizado e rastreia todos os seus movimentos. Os aplicativos de RA que contêm esse recurso podem lembrar a posição de objetos físicos em alguns ambientes e posicionar objetos virtuais de acordo com a posição e os movimentos dos usuários. O SLAM tem um enorme potencial e pode ser usado em muitos tipos de aplicativos, não apenas em aplicativos de RA. A principal vantagem dessa tecnologia é a capacidade de ser usada em ambientes fechados, enquanto o GPS só está disponível ao ar livre.

Você vai gostar e é grátis:

 

Top 5 SDKs para Mobile Apps com Realidade Aumentada

Depois de conhecer todos os recursos que podem (ou não) serem necessários em um SDK para criar seu aplicativo de realidade aumentada, é possível conferir a lista a seguir de seis ferramentas populares disponíveis no mercado. Consideramos esses kits de ferramentas como os mais relevantes e apropriados com base no conjunto de recursos que fornecem e em seu custo x benefício. Alguns deles são gratuitos.

Vuforia

Vuforia é um portal líder para desenvolvimento de aplicativos de realidade aumentada que possui um amplo conjunto de recursos. O SDK Vuforia para realidade aumentada:

  • Reconhece vários objetos, incluindo caixas, cilindros e brinquedos, além de imagens.
  • Suporta reconhecimento de texto, incluindo cerca de 100.000 palavras ou um vocabulário personalizado.
  • Permite a criação de VuMarks personalizados, que parecem melhores do que um típico QR-code.
  • Permite a criação de um mapa geométrico 3D de qualquer ambiente usando o recurso Smart Terrain.
  • Transforma imagens estáticas em um vídeo de movimento completo que pode ser reproduzido diretamente em uma superfície alvo.
  • Fornece um plugin para Unity.
  • Suporta armazenamento tanto na Nuvem quanto local.

Plataformas suportadas: iOS, Android, Plataforma Universal do Windows (UWP), Unity.

Preço: versão gratuita, versão clássica – US$ 499 (taxa de uso único), US$ 99 por mês (nuvem) e versão Pro para uso comercial.

Vídeo de apresentação:

ARToolKit

ARToolKit é uma ferramenta de código aberto para criar aplicativos de realidade aumentada. Embora seja uma biblioteca gratuita, oferece um conjunto bastante rico de recursos para rastreamento, incluindo:

Curso completo de Games, inclusive Realidade Aumentada.Powered by Rock Convert
  • Suporte ao Unity3D e OpenSceneGraph.
  • Suporte tanto câmera simples quanto dupla.
  • Suporte a GPS e bússola para criação de apps RA baseados em localização.
  • Possibilidade de criar apps RA em tempo real.
  • Integração com óculos de RA (smart glasses).
  • Suporte a múltiplas linguagens.
  • Calibração automática de câmera.

Plataformas suportadas: Android, iOS, Linux, Windows, Mac OS e Óculos para RA.

Preço: gratuito.

Google ARCore

Com dois milhões de usuários ativos do Android, o Google não pôde perder a chance de dar aos desenvolvedores a oportunidade de criar aplicativos de RA nesse sistema operacional. É assim que o Google ARCore apareceu.

Este kit de ferramentas funciona com Java/OpenGL, Unity e Unreal. E fornece recursos como:

  • Rastreamento de movimento. O ARCore pode determinar a posição e a orientação do dispositivo usando a câmera além de identificar pontos na sala. Isso ajuda a colocar objetos virtuais com precisão.
  • Compreensão ambiental. Devido à possibilidade de detectar superfícies horizontais, é possível colocar objetos virtuais em tabelas ou no chão. Esse recurso também pode ser usado para rastreamento de movimento.
  • Estimativa de luz. Essa tecnologia permite que seu aplicativo combine a iluminação do ambiente e ilumine objetos virtuais para que pareçam naturais no espaço circundante. Com a ajuda de rastreadores de luz inteligentes, os desenvolvedores agora podem criar objetos muito realistas.

Aparelhos suportados atualmente: Google Pixel, Pixel XL, Pixel 2, Pixel 2 XL, Samsung Galaxy S7-S8, Samsung A5-A8, Samsung Note8, Asus Zenfone AR, Huawei P20, OnePlus 5. ARCore foi projetado para funcionar em dispositivos com Android 7,0 e superior.

Preço: gratuito.

Vídeo de apresentação:

Apple ARKit

Com o iOS11, a Apple lançou seu próprio ARKit, anunciado durante a Conferência Mundial para Desenvolvedores Apple em junho de 2017. Aqui estão os recursos do SDK de realidade aumentada da Apple para iOS:

  • Odometria inercial visual (VIO) permitindo rastrear o ambiente com precisão sem qualquer calibração adicional.
  • Rastreamento facial robusto para aplicar facilmente efeitos de face ou criar expressões faciais de personagens 3D.
  • Rastreamento do nível de luz do ambiente para aplicar a quantidade correta de iluminação a objetos virtuais.
  • Detecção de planos horizontais como mesas e pisos, superfícies verticais e irregulares.
  • Detecta objetos 2D e permite que os desenvolvedores interajam com eles.
  • Integração com ferramentas de terceiros, como Unity e Unreal Engine.

Compatível com os seguintes aparelhos: iPhone 6s e 6s Plus, iPhone 7 e 7 Plus, iPhone SE, iPad Pro (9.7, 10.5 or 12.9) – ambos da primeira e segunda geração, iPad (2017), iPhone 8 e 8 Plus, iPhone X.

Preço: gratuito.

 

LEIA TAMBÉM:  INSPIRE-SE: Todos os dados do Cartola FC desde 2014 até 2018 atualizadas

Wikitude

Wikitude introduziu recentemente seu SDK7, incluindo suporte para localização e mapeamento simultâneos. A ferramenta atualmente fornece os seguintes recursos:

  • Reconhecimento e rastreamento 3D.
  • Reconhecimento e rastreamento de imagem.
  • Reconhecimento de nuvem (permite trabalhar com milhares de imagens-alvo hospedadas na nuvem).
  • Serviços baseados em localização.
  • Integração com óculos de RA.
  • Integração com plugins externos, incluindo Unity.

Plataformas suportadas: Android, iOS, Óculos para RA (atualmente: Google GlassEpson Moverio BT-200 e Vuzix M100).

Preço: versão Pro – €2490 por ano e por app, Pro3D – €2990 por ano e por app, Nuvem – €4490 por ano e por app, versão Enterprise.

Tabela de comparação entre SDKs para RA

Decidimos organizar as principais características e recursos das ferramentas de RA mencionadas em uma tabela para que seja possível compará-las rapidamente.

SDK RA Melhor para: Plataformas suportadas Custo
Vuforia Apps baseados em marcadores
  • iOS
  • Android
  • UWP (Plataforma Universal Windows)
  • Unity
  • Versão gratuita
  • Versão Clássica – $499 (um uso)
  • Nuvem – $99 por mês
  • Versão Pro para uso comercial
ARToolKit Apps baseados em localização
  • Android
  • iOS
  • Linux
  • Windows
  • Mac OS
  • Óculos de RA
Gratuito
Google ARCore Apps baseados em marcadores
  • Google Pixel
  • Pixel XL
  • Pixel 2
  • Pixel 2 XL
  • Samsung Galaxy S8
  • Samsung Galaxy S9
Gratuito
Apple ARKit Apps baseados em marcadores
  • iPhone 6s e posteriores
  • iPad Pro (9.7, 10.5 ou 12.9)
Gratuito
MAXST Apps baseados em marcadores
  • Android
  • iOS
  • Mac OS
  • Windows
  • Versão gratuita
  • Pro (um uso) – $499
  • Pro (assinatura) – $599 por ano
  • Versão Enterprise
Wikitude Apps baseados em marcadores
  • Versão Pro – €2490 por ano e por app
  • Pro3D – €2990 por ano e por app
  • Nuvem – €4490 por ano e por app
  • Versão Enterprise

CURSOS ONLINE

No Brasil você pode aprender a desenvolver realidade aumentada e realidade virtual através de cursos online. Separamos os principais cursos onde você iniciará neste maravilhoso mundo, podendo desenvolver para Android, iPhone e até Web. São eles:

  1. Curso Realidade Aumentada Lucrativa

Este é um curso bem básico, baseado apenas em produtos. Sem programação e sem uso de animações sofisticadas. Nota que damos ao curso: 4

2. Curso Desenvolvimento de Games Completo

O maior curso de desenvolvimento de games chegou no mercado! O único curso que vai ensinar do zero, como criar qualquer jogo, para qualquer plataforma! São 7 jogos desenvolvidos no curso e com uma própria game engine, desenvolvida também no curso. Nota que damos ao curso: 10. 

3. Combo : 2 E-Books Unity + Android + Introdução a Realidade Aumentada

Combo 2 E-Books : Realidade Aumentada + Desenvolvimento de jogos para Android com Unity 5 !

A Indie Developers Brasil tem o orgulho de apresentar mais um E-Book Oficial, Cujo objetivo é trazer conhecimento no desenvolvimento de Jogos e aplicativos com Realidade Aumentada para dispositivos moveis e computadores ! 

Realidade Aumentada é uma tecnologia sem precedentes e que é pouco explorada no território nacional, com inúmeras possibilidades de aplicação, Jogos, Arquitetura, Educação e muito mais. Nota que damos ao material: 9,5.

4. CSJ Academy

Aprenda a desenvolver seus próprios jogos totalmente do zero! Através da CSJ Academy, você será capaz de programar projetos dos mais variados gêneros. Além disso, o curso ainda conta com conteúdos voltados à vendas, realidade aumentada, animação e pixel art. Nota que damos ao curso: 10.

5. Programação de Jogos 2D e 3D com Unity o Manual Definitivo

Aprenda a programar jogos com Unity e aninda crie seus próprios personagens e assets ara compor seu próprio jogo. 1. Desenvolvimento de jogos 2D e 3D 2. Animação e modelagem 3D com textura e rig 3. Como publicar seu jogo e criar seu próprio negócio. Nota que damos ao curso: 10.

Livros para aprender a criar aplicações em realidade aumentada

1# Criando Arte De Jogos 3d Para Iphone Com Unity. Usando Modo E Blender Na Linha De Produção

Neste livro Wes McDermott auxilia os leitores a entender melhor a criação do conteúdo 3D para o iPhone e iPad utilizando o Unity iOS. O foco é abordar uma necessidade particular no desenvolvimento de jogos que é a criação do conteúdo 3D.Em estilo claro motivador e divertido esta obra apresenta técnicas de produção comprovadas um imaginário 3D cativante e valiosos truques para modelar animar e texturizar personagens e elementos do ambiente tudo isso otimizado para Apple iDevices. Além disso o autor examina detalhadamente como o conteúdo 3D se relaciona especificamente ao Unity em termos de construção de conteúdos altamente otimizados para implementação em iPhone e iPad.Trata-se de uma leitura voltada para desenvolvedores de iPhone registrados e artistas 3D que procuram aumentar seus conhecimentos sobre como criar arte para jogos 3D tornando-o capaz de codificar e criar uma experiência envolvente e interativa.

2# Realidade Virtual e Aumentada. Tecnologias Para Aplicações Profissionais

Uma confusão frequente no mundo digital é a diferença entre Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV). A RV tem por base a criação de mundos virtuais com os quais podemos interagir. Por meio do uso de capacetes ou óculos RV, os usuários desconectam-se temporariamente do mundo real e são visualmente “transportados” a uma realidade alternativa. Já a RA não nos move a mundos alternativos, mas “amplia” nosso estado de presença atual dentro da realidade do cotidiano. Com ela, os usuários podem interagir por meio de conteúdos virtuais no mundo real e são capazes de distinguir entre os dois. Direcionada ao leitor que deseja ter seu primeiro contato ou ampliar seus conhecimentos acerca da utilização da RV e da RA, este livro apresenta uma gama de informações sobre essas tecnologias, consideradas importantes ferramentas para as áreas de medicina, educação, arquitetura, engenharias, entre outras. Dividida em quatro capítulos, a obra apresenta os princípios funcionais da RV e da RA, suas aplicações e seus benefícios. Com linguagem acessível e didática, mostra como podemos nos valer dessas tecnologias como ferramentas auxiliares em nossas tarefas profissionais, bem como no processo de ensino/aprendizagem em diversos campos da ciência. Também são destacadas três importantes plataformas para projetos.

3# A Realidade Morreu – Viva a Realidade Aumentada!

A Realidade aumentou e as empresas estão a transformar-se a uma velocidade vertiginosa! O que vem por aí é esmagador e a verdade é que muitos de nós andamos distraídos.

A Realidade Aumentada permite-nos moldar como vemos e ouvimos o mundo. Acelera-nos decisões, facilita-nos o conhecimento sobre objetos e espaços, torce o espaço de forma a crescermos além do nosso tamanho. Literalmente, é implantar a Internet na nossa retina.

Este livro aborda diferentes tópicos sobre essa transformação, como:

– O que é a Realidade Aumentada e como é diferente de Realidade Virtual;
– Como criar uma Experiència de Realidade Aumentada eficaz;
– Como não se assustar com algoritmos de reconhecimento;
– Quais as tecnologias de RA mais importantes para as organizações; 
– Lista das apps com Realidade Aumentada mais relevantes por setor; 
– Beneficios e riscos na implementação de Realidade Aumentada nas Empresas;
– Impactos sociais do uso crescente da Realidade Aumentada;
– Que novos empregos vão surgir com o advento da Realidade Aumentada?
– Glossário de termos técnicos e menos técnicos;
– Qual o futuro da Realidade Aumentada?

#4 Realidade Aumentada e Interação Natural para Dispositivos Móveis: Aplicações da Realidade Aumentada utilizando Dispositivos Móveis e Interação Natural por meio de Reconhecimento Gestual

Tem mais indicações de livros e cursos? Nos conte nos comentários.

Conclusões

Não é preciso dizer que a tecnologia de realidade aumentada está na moda. Cada novo lançamento de um aplicativo com RA causa ondas de empolgação. Portanto, desenvolvedores experientes estão tentando dominar essa tecnologia e lançar seus próprios aplicativos de RA.

Leia também:  O mercado de desenvolvimento de Games no Brasil

Agora, os desenvolvedores têm uma grande variedade de kits de ferramentas de RA para criar aplicativos baseados em marcadores ou em localização. O primeiro passo para começar é pegar o SDK de realidade aumentada mais adequado para atender às suas necessidades. Este artigo facilita a comparação de recursos como reconhecimento de imagem e 3D, possibilidades de armazenamento, suporte ao Unity e SLAM, etc., para que as equipes de desenvolvimento selecionem facilmente o melhor kit de ferramentas para seus futuros aplicativos.

Também vai gostar: 

Os cursos online de programação e tecnologia mais recomendados para 2019

Powered by Rock Convert
Curso de Inglês para Programadores.Powered by Rock Convert

Ramos de Souza Janones

Janones, é um empreendedor brasileiro apaixonado por empreendedorismo e tecnologia. Ao longo dos anos trabalhando com o desenvolvimento de softwares desktop desde a linguagem Clipper, passando pelo Delphi e atualmente com Java.

Optou pela formação de Publicidade e Marketing por sua segunda empresa de tecnologia ter participado do "boom" da internet nos anos 90 e na procura de melhorar seus conhecimentos em negócios.

Em razão da principal formação e profundos conhecimentos em programação e banco de dados, é capaz de realizar o desenvolvimento de aplicativos web, desktop e mobile com maior criatividade e inovação que profissionais de desenvolvimento com uma formação única e mais especifica, dedicada somente ao desenvolvimento de softwares.

Com toda sua experiência com empresas de software, sua formação e paixão por negócios escreveu o livro "Marketing para Empresas e Profissionais de Software", publicado pela editora carioca Ciência Moderna em 2012. Além de outros livros sobre programação.

Sumário
Realidade Aumentada - O guia
Nome do artigo
Realidade Aumentada - O guia
Descrição
Este artigo tem como objetivo ser um guia para quem deseja entrar no mercado de realidade aumentada em aplicações Android, iPhone e diversas plataformas. Conhecendo o mercado, suas características, ferramentas, tecnologias, cursos recomendados e os principais SDKs. 
Autor
Nome
Ramos da Informática
Logo